7 de janeiro de 2013

Ano novo....planos novos!

Imagem (fonte): http://www.morguefile.com

Chegou a hora de fazer o balanço do ano que passou, pensar naquilo que foi feito e, principalmente, no que deixamos de fazer. Planos que não cumprimos, sonhos que ficaram esquecidos e se distanciaram de serem realizados. Será que foi a correria do dia a dia? Falta de organização, talvez? É hora de sacudir a poeira, abrir as janelas, organizar a casa e deixar a vida entrar mais uma vez. É tempo de recomeçar...de ter outra chance. Adoro! =)
É neste espírito de recomeço que decidi, neste novo ano, dar início a alguns projetos pessoais que estavam um pouco de lado. E quando digo projetos, estou falando de projetos culinários(claro!). Porque sim, a cozinha é o meu lugar e a cada dia que passa isso fica mais claro para mim. Só estou precisando, neste momento, trocar um pouco a cozinha virtual pela real.  

Por causa disso, ficarei afastada um tempo do blog (calma gente...eu volto!). Quanto tempo?? Também não sei ainda. Não estou fechando as portas deste lugar que tanto adoro e que deixa meus dias mais felizes. Fiz amigos queridos aqui, aprendi muita coisa bacana, recebi muito carinho, mas agora preciso deste tempo para me aventurar por aí...

Obrigada a todos os leitores e queridos amigos!!!! Tenham um pouquinho de paciência que, assim que possível, estarei de volta.

Um grande beijo
Tania Minatel


19 de dezembro de 2012

Sorbet de Pêssegos para um Natal de calor...

É tempo de pêssegos! Eles estão lindos e super saborosos. 

Outro dia fui ao mercado e voltei com uma caixa cheia deles, mesmo sem saber ao certo o que faria. Na verdade, de início, confesso que não me ocorreu usá-los em nenhuma receita, mas simplesmente comê-los, o que não seria nenhum sacrifício, adoro! Porém, logo me lembrei de uma receita de sorbet que gostaria de testar. A receita leva pêssegos em calda (aquele de lata, sabe?). Nada contra praticidade, mas prefiro fazer meu próprio doce de pêssegos...coisa minha. Se você preferir usar o em lata, fique à vontade.

O sorbet ficou perfeito, leve e super refrescante! Deixo como sugestão de sobremesa para as festas de final de ano....tempo de calor e muita comilança. Acho uma excelente opção para finalizar a refeição.

Aproveito para desejar um lindo Natal e um Ano Novo cheio de realizações e muitas aventuras para todos vocês!!!!!


RECEITA
Sorbet de Pêssegos

Ingredientes:
600g de pêssegos (somente a fruta) – em calda ou feito em casa conforme receita abaixo
150ml da calda do pêssego
1 colher (sopa) de açúcar
60g de glucose

Doce de Pêssego:
8 pêssegos frescos sem a pele
1 xícara de açúcar
Água suficiente para cobrir os pêssegos


Preparo:
Doce de Pêssegos
Cozinhe os pêssegos na água e açúcar até que estejam bem macios. Deixe esfriar e guarde na geladeira por algumas horas ou de um dia para o outro. (não jogue a calda, pois será utilizada para a preparação do sorbet)

Sorbet
Retire as sementes dos pêssegos e passe a fruta em um processador de alimentos até virar um purê. Reserve.
Faça uma calda usando 150ml da calda que cozinhou o pêssego, mais a colher de açúcar e a glucose. Leve ao fogo até atingir a temperatura de 115°C (é preciso usar um termômetro aqui). Quando a calda atingir a temperatura, retire do fogo, deixe amornar e depois bata com os pêssegos. Leve ao freezer para endurecer um pouco e bate a mistura na batedeira por 3 vezes com intervalo de mais ou menos 1 hora cada. Este processo é necessário para quebrar os cristais de gelo e deixar o sorbet bem macio.

Eu moldei o sorbet com a ajuda de 2 colheres de sopa, mas eles podem ser servidos em formato de bolas de sorvete.


13 de dezembro de 2012

Amigo Secreto Gourmet 2012

Vocês se lembram do amigo secreto entre blogs de gastronomia do qual participei no ano passado? Pois este ano o Cine Bistrô organizou a brincadeira novamente e foi uma delícia participar!! O sorteio é feito pelo computador, cada participante recebe o nome do seu amigo por e-mail (com o endereço) e temos um prazo para enviar o presente. E aí começa a brincadeira: passamos horas muito divertidas em bate papo pelo facebook tentando saber quem tirou quem. Entre pistas falsas, verdadeiras, brincadeiras, ansiedade e nervos à flor da pele, o tempo vai passando e sempre que alguém recebe seu presente, anuncia e posta as fotos no grupo! É muito bacana!

Este ano quem me tirou foi a Bruna Leite do blog Gourmandisme. Ela está em Paris fazendo um curso e mandou seu presente direto de lá: uma caixa recheada de guloseimas francesas! Très chic! Preciso falar que AMEI???  Merci Bruna!!!
Olha a foto aí:

E se não bastasse a foto do presente, a “moda” agora lá no grupo é postar o presente sendo entregue.
Olha o meu chegando aí: 


Eu tirei a querida Renata Prazeres. Espero que ela tenha gostado dos meus mimos, pois escolhi tudo com o maior carinho do mundo =)

Ano que vem tem mais!!!

Quer saber o que rolou no amigo do ano passado? Clique AQUI

29 de novembro de 2012

Patê de Cebola Assado



Já faz tempo que esta receita de Patê Assado de Cebola rodou pela blogosfera e entrou para minha lista de testes. Como sou apaixonada por tudo o que vai cebola, tinha certeza que adoraria esta receita. Tive que dar uma adaptada, pois na hora do preparo percebi que não tinha a quantidade suficiente de maionese e acabei colocando um pouco de creme de leite fresco no lugar. Mas cozinhar é assim mesmo! Não é necessário ficar presa às receitas, podemos adaptar conforme nossos gostos e necessidades. Vou colocar aqui a versão original, que peguei do lindo blog da Cris “From Our Home to Yours” e a minha versão adaptada com creme de leite fresco e cebola roxa.

 O queimadinho das bordas??? É a melhor parte, acredite!!
 



RECEITA
Patê Assado de Cebola
Receita adaptada daqui
  
Ingredientes:
1 pote de cream cheese em temperatura ambiente
1 xícara de maionese – usei 1/2 de xícara de maionese + 1/2 de xícara de creme de leite fresco
1 xícara de queijo parmesão ralado
1 xícara de cebolas picadas finamente – usei cebola roxa
1 colher (sopa) de pimenta-do-reino moída na hora
1 pitada de sal

Preparo:
Pré-aqueça o forno a 180°C. 
Em uma tigela, misture todos os ingredientes até ficar bem homogêneo.
Coloque em uma forma refratária e asse por 30-40 minutos ou até formar uma crosta na superfície bem dourada.
Sirva com pão quentinho ou torradas. 





20 de novembro de 2012

Bavaroise de Café


Tenho uma relação um pouco estranha com o café...quase um caso de amor e ódio. Não sou viciada em café, mas não fico sem tomar uma xícara, mesmo que pequena, toda manhã. Não gosto de tomar café à tarde ou após as refeições, como a maioria das pessoas, mas, ao mesmo tempo, amo qualquer tipo de sobremesa que leve café...vai entender!

O feriadão foi de muito calor por aqui. Queria uma sobremesa leve e saborosa, então pensei em uma bavaroise.  A bavaroise é um creme de estrutura leve e aerada, composta de 3 elementos básicos: creme à base de gemas (aromatizado a gosto, neste caso com café), gelatina e creme de leite batido. Adoro a versatilidade desta sobremesa, pois basta seguir os passos básicos e aromatizá-la com seu sabor preferido para obter uma versão diferente...


Quer mais sobremesas com café? Clique AQUI e AQUI



RECEITA
Bavaroise de Café
Receita adaptada do livro “Panificação e Confeitaria Profissionais – Le Cordon Bleu

Ingredientes:
22g de gelatina em pó incolor sem sabor
150ml de água fria
125g de gemas peneiradas – usei 4
125g de açúcar refinado
500ml de leite
6g de café solúvel – usei Nescafé extra-forte
1 colher (sopa) de baunilha
1 colher (sopa) de licor de café - opcional

Preparo:
Dissolva a gelatina na água fria e reserve.
Enquanto isso prepare o creme de gemas (creme inglês): bata as gemas com o açúcar até obter um creme grosso e de cor clara. Ferva o leite e despeje lentamente sobre as gemas e batendo sem parar. Leve esta mistura ao fogo até engrossar um pouco e tomando cuidado para que a temperatura não passe dos 85°C. Quando o creme chegar ao ponto, misture o café, a baunilha, o licor e a gelatina hidratada.
Leve à geladeira para esfriar, tomando o cuidado para que não endureça demais. Dica: de vez em quando dê uma mexida na mistura com a ajuda de um fouet.
Quando o creme estiver espesso, mas não firme, junte o creme de leite batido em picos leves.
Despeje a mistura em uma forma ou no recipiente que irá servir.
Leve à geladeira até que esteja totalmente firme. Se for desenformar, mergulhe o recipiente em água quente por alguns segundos.
Salpique um pouco de café instantâneo em cima para decorar.


Não gosta de café?
Outras sugestões de sabores: 

- Bavaroise de Chocolate Amargo -> Substitua o café por 190g de chocolate amargo picado ao creme de gemas quente e mexa até dissolver.
- Laranja -> Reduza o leite para 250ml e acrescente 250ml de suco de laranja + raspas de 1 laranja ao creme gelado.
- Baunilha -> Junte 1/2 fava de baunilha ao creme de gemas antes de levar ao fogo.


19 de novembro de 2012

Estamos no Facebook =)

Olá pessoal,

Agora o Avental e Aventuras também está no Facebook
(A gente tarda, mas não falha né?!)

Então, quem quiser saber tudo o que está rolando no blog em primeiríssima mão, além de novidades do mundo culinário,  é só curtir a nossa fanpage no face. 
Clique AQUI para ser direcionado e depois dê um CURTIR na página como mostra a foto abaixo.

Espero todos vocês lá =)

Bjos 
Tania



9 de novembro de 2012

Doce de Mamão de Casquinha

Minha mãe passou uns dias aqui comigo e aproveitei a sua deliciosa presença para aprender uma receita de doce que é umas das especialidades dela e amado por toda a família: o doce de mamão de casquinha.
A pergunta que não quer calar: por que demorei tanto para fazer este doce? Talvez por causa da minha pouca experiência com doces caseiros de frutas, achei que era algo mais complicado de se fazer, mas não é!  Apesar do preparo bem simples, requer uma boa dose de paciência, pois o doce passa um longo tempo no fogo. Então minha cara, aproveite o tempo para organizar seu armário, fazer aquela faxina na geladeira, ler um livro, bater papo com “azamiga” ao telefone...só não esqueça de olhar o doce de vez enquando para não passar do ponto, senão você terá um belo purê de mamão!

Olha a minha mãe toda concentrada tirando a casca do mamão. Que bonitinha =)
 O bicarbonato de sódio é ingrediente indispensável na receita, pois é o responsável pela casquinha do mamão (casquinha por fora, molinho por dentro...capisce?). 
 No lugar do bicarbonato, algumas receitas usam cal virgem, aquele mesmo cal usado em obra de pedreiro! Nunca usei este, mas acredito que o resultado seja parecido. Só tome cuidado com as medidas...não exagere no bicarbonato (ou no cal), senão o mamão pode ficar bem duro.


O ideal é usar um mamão mais verde. Eu e minha mãe escolhemos um mamão que estava com aspecto verde, mas quando cortamos estava bem maduro dentro, porém firme. Arriscamos com este mesmo e ficou ótimo.

E vamos à receita da minha mãe!


RECEITA
Doce de Mamão de Casquinha

Ingredientes:
2 mamões grandes  - escolha os mais verdes
1,5 litros de água (para a calda)
400g de açúcar – pode ser mais ou menos, pois depende da doçura do mamão
1 colher (sopa) rasa de bicarbonato de sódio
15 unidades de cravo

Preparo:
Descasque e pique o mamão em cubos de aproximadamente 5cm. Coloque em uma tigela, cubra com água e misture o bicarbonato de sódio. Deixe descansar por 30 minutos (mexa no meio do tempo).
Enquanto isso prepare a calda. Leve ao fogo a água, o açúcar e o cravo. Deixe ferver por 5 minutos e desligue. Reserve.
Passado os 30 minutos, lave o mamão em água corrente e misture à calda reservada. Leve ao fogo baixo por mais ou menos 2 horas. O tempo é definido de acordo com a textura do mamão. O ideal é que depois de 1 hora no fogo você prove o mamão de vez enquanto para não perder o ponto. Pode também ir ajustando o açúcar de acordo com o seu paladar.
Quando o mamão estiver com casquinha por fora e molinho por dentro retire do fogo, deixe esfriar e leve à geladeira. Eu gosto de servir mais geladinho.


31 de outubro de 2012

Sorvete de Banana e Doce de Leite (sem sorveteira!)




O calor está roubando minhas energias não só para escrever, mas até para cozinhar.
Então, hoje não tem conversa, mas tem receita!! E de sorvete, porque só ele nos salva deste inferno que anda fazendo aqui. 

A boa notícia? Este sorvete é feito sem máquina de sorvete!
Melhor do que isso, só uma frente fria....


RECEITA
Sorvete de Banana e Doce de Leite

Ingredientes:
Doce de Banana
5 bananas nanicas - as minhas pesaram 515g sem casca
40g de açúcar demerara
1 colher (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) água
Gotas de limão

Merengue Suiço
60g de claras - aproximadamente 2 unidades
30g de açúcar
Raspas de ½  limão thaiti

Sorvete
200g de doce de banana
350g de creme de leite fresco
2 colheres (sopa) bem cheias de doce de leite
Merengue Suiço

Preparo
Doce de Banana
Amasse as bananas e misture os demais ingredientes. Leve ao fogo baixo mexendo sempre. Cuidado, pois ele gruda facilmente no fundo da panela. Cozinhe por aproximadamente 15 minutos ou até que fique uma cor marrom claro
Rendimento depois de pronto: 200g de doce.

Merengue Suíço
Aquecer as claras e o açúcar em banho-maria até 65°C no máximo (cuidado para não cozinhar as claras). Bater na batedeira com as raspas de limão. Quando estiver no ponto de merengue pare de bater e reserve.

Sorvete
Na batedeira bater o creme de leite fresco com açúcar em ponto não muito duro. Reservar.
Bater o doce de banana e o doce de leite até ficar cremoso e aerado. Misturar o creme de leite batido. Juntar o merengue suíço e mexer com cuidado. Levar ao freezer por algumas horas em recipiente fechado antes de servir.



23 de outubro de 2012

Scones



Quem já não pensou naquele chá da tarde tipicamente inglês, elegante, com louças finas, com a mesa farta de iguarias e perfumado pelos aromas de um delicioso chá? Parece metido, não? Pois é, também sempre achei, mas não é que tive a oportunidade de ter uma experiência dessas e achei ótimo?! Afetações à parte, acho que esse tipo de coisa tem mesmo que obedecer um certo ritual, como os ingleses fazem. 

Como ainda não pude ir à Inglaterra, aproveitei minha viagem recente a Buenos Aires e fui conferir se o chá da tarde do famoso Hotel Alvear era de fato digno de tantos elogios...e era!!! Falar sobre o hotel em si, sobre a elegância, o bom gosto e a riqueza dos ambientes seria perda de tempo, pois não conseguiria passar uma imagem minimamente fiel. Mas do chá posso falar, pois poucas vezes degustei geléias tão saborosas, sanduíches com tanta qualidade e doces tão sofisticados. Isso para não falar do chá, um "blend" desenvolvido exclusivamente para o hotel...e o melhor de todos: os scones. Lhes garanto que a rainha Elizabeth II não come scones tão bons quanto os que comi! 

Algumas das delícias servidas no chá da tarde

Os scones do Hotel Alvear
Ao voltar de viagem, logo corri para a cozinha tentar imitar estas delícias. Utilizei uma receita inglesa típica que tenho de um livro inglês. O resultado foi bom, embora não possa ser comparado àqueles de Buenos Aires que derretiam na boca...mas mesmo assim ficaram bem gostosos.  

Quer saber mais sobre a viagem a Buenos Aires? Clique aqui



RECEITA
Scones
Receita adaptada do livro "Teatime Treats"

Ingredientes:
450g de farinha com fermento
½ colher (chá) de fermento em pó
130g de manteiga gelada cortada em cubos
3 colheres (sopa) de açúcar
180ml de leite aproximadamente – coloque aos poucos até atingir o ponto da massa
1 gema para pincelar

Preparo:
Pré-aqueça o forno 200ºC. Misture a farinha, o sal e o fermento em pó. Junte a manteiga e misture com as pontas dos dedos até que fique uma farofa úmida. Coloque o açúcar e junte o leite aos poucos até chegar ao ponto de massa que não deve grudar nas mãos. É importante não sovar a massa. Misture com delicadeza e não se preocupe se alguns pedaços de manteiga não ficarem bem dissolvidos.
Unte uma mesa de trabalho com farinha e, com um rolo, abra a massa até a altura aproximada de 1,5 cm. Com a ajuda de um aro cortador, corte em círculos de 6cm de diâmetro. Espalhe os discos em uma assadeira untada com manteiga. Pincele gema e leve ao forno por aproximadamente 15 minutos ou até os scones ficarem dourados e firmes

Rendimento: 30 scones de 6cm.



16 de outubro de 2012

{Aventuras por aí} Buenos Aires



Sempre que viajo, não me contento em conhecer apenas aquilo que é turístico, pois, para mim, viajar é mergulhar na cultura de um local através da arquitetura, da culinária, da historia e do modo de viver daquele país ou daquelas pessoas. Por que não ir além do interesse comum e descobrir nossos próprios “pontos turísticos”? Adoro freqüentar os lugares que os moradores freqüentam, comprar onde eles compram, andar sem rumo e descobrir ótimas lojinhas escondidas, entrar em um restaurante sem pretensão alguma e ter uma das melhores refeições da minha vida.  Fico realizada quando faço isso e esse é o motivo que me fascina e me faz sempre querer viajar mais. Claro que tem coisas que não podemos deixar de fazer em uma viagem como, por exemplo, ir à Paris e não subir na Torre Eiffel. Sim, eu fui e subi...lógico! Por outro lado, evito city tours, talvez por achar tudo muito distante e impessoal...

E como conhecer a cultura de um lugar é também conhecer sua comida, hoje o post não trás nenhuma receita, mas sim algumas dicas bacanas e descobertas durante minha viagem pela querida Buenos Aires. Voltei bastante inspirada pela confeitaria argentina então, não se preocupem que logo vem post com receitas por aí...e argentinas (como no!)  

Desta vez, optei por ficar hospedada em apartamento e, por causa disso, não tive a mesa farta (e muitas vezes decepcionante) de um café da manhã de hotel. Ficando em apartamento tive a oportunidade de tomar café cada dia em um lugar diferente, afinal, não faltam ótimas cafeterias em Buenos Aires. Só achei o café portenho caro demais. Uma xícara de café simples (por sinal, às vezes um pouco fraco e muito tostado...) custa em média 12 pesos (6,00 reais). Um absurdo!

Escolhi 2 opções bem diferentes para dividir com vocês:
b-Blue – uma mistura de cafeteria e deli que serve um tipo de menu du jour do café da manhã (bem comum nas terras de lá). Pedi a opção com medialuna, café, geléias e suco de laranja.


Panaderia Las Familias – a boa e velha “padoca” com diversas opções de pães (maioria doces) quentinhos recém-saídos do forno e uma xícara de café no balcão, em pé mesmo. A simplicidade e o sabor me conquistaram...adorei. Esse pãozinho da foto, cujo nome não sei, foi o melhor!



Almocei em vários lugares deliciosos, mas não tenho como falar de todos eles aqui. Escolhi um que foi o mais marcante, o Croque Madame. São 6 espalhados pela cidade e optei por um que fica no Museu de Arte Decorativa. Sugestão: se o dia estiver lindo (como estava naquela ocasião) sente-se lá fora, tome uma taça de vinho e peça um croque, claro! É enorme e muito saboroso. O ambiente é DELICIOSO!



Croque de Pollo - com cogumelos e presunto cru
Ir a Buenos Aires e não comer bife de chouriço é tarefa quase impossível para os não vegetarianos como eu, já que a maioria dos restaurantes tem este prato no cardápio. A carne é bem diferente da nossa, mais macia e suculenta. Adoro! Entre um bife de chouriço e outro deixo 2 sugestões que mais me agradaram: 

Calden Del Soho (Honduras 4701 - não achei o site) – Descobrimos este restaurante por acaso. Chegamos tarde da noite de viagem e ele ficava na esquina do nosso apartamento, achamos bonitinho e resolvemos comer ali mesmo. Foi uma agradável surpresa!!! Ambiente aconchegante, atendimento excelente e carne deliciosa. O lugar é freqüentado por, na maioria, portenhos. Depois de comer lá, descobri que o local já recebeu várias boas indicações dos guias gastronômicos locais.

(Por isso que digo que às vezes é bom seguir os instintos e procurar nossos próprios lugares! rs)



La Cabrera – este é um restaurante mais “badalado” e conhecido pelos turistas. Como li muitos comentários bons a respeito, fiz questão de incluir na lista de comilanças da viagem. O restaurante é mesmo excelente, a carne, um espetáculo! Só um problema: não vá sem reserva e chegue pontualmente no horário. Fiz reserva do Brasil e por 3 minutos (sim, 3 minutos) de “atraso” tive que ficar na fila de espera. Mas os “deuses do bom humor das férias” estavam comigo e acabei encarando esta situação (ridícula) numa boa. Valeu a pena.

- Neste dia esqueci a máquina!! :( 


Durante minhas andanças pela Recoleta descobri uma lojinha de delícias que é um charme:  o The Pick Market. Um tipo de mini-mercado gourmet que você entra e esquece do mundo. Saí com uma sacolinha de geléias, temperos e algumas medialunas. Imperdível para quem estiver batendo perna por ali...



Não dá para ir à Buenos Aires e não experimentar as guloseimas amadas pelos argentinos (e turistas!) como o doce de leite, o sorvete e o alfajor. Existem diversas marcas de excelente qualidade, mas os meus preferidos são: doce de leite Vacalin, alfajor Cachafaz e sorvete Persicco e, neste caso, saia do clássico doce de leite e experimente novos sabores como o de Creme de Mascarpone com Framboesas. Comeria quilos de uma só vez!


Em breve farei outro post sobre a 2ª parte da viagem: Montevideo.

Hasta la vista =)